Operação Energia Segura: Ipem-AM reprova fios e cabos de baixa tensão

Operação Energia Segura

Produtos estão entre os materiais elétricos mais utilizados em comércios e residências

A operação Energia Segura realizada pelo Governo do Amazonas, por meio do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem-AM), ocorreu durante esta semana (07 a 11/11). O objetivo foi verificar a qualidade e segurança de fios e cabos de baixa tensão.

Ao todo, 1.314 peças de fios e cabos de baixa tensão foram fiscalizadas, sendo 17 amostras com 7 marcas de tamanhos e dimensões variadas, como: Top Cables, Tropical Cabos, Amazonas Cabos, Flex Cabos, Conduprisma (marcas regionais), Tek Fios e Afumex (marcas nacionais). E, após os ensaios no laboratório do Ipem-AM, foram reprovadas as marcas Tek Fios, Afumex, Flex Cabos e Conduprisma.

Segundo o diretor-presidente do Ipem-AM, engenheiro Márcio André Brito, os fios e cabos de baixa tensão alvos da operação foram reprovados por oferecer uma qualidade inferior à legislação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

“Todos os produtos coletados passaram por ensaios de resistência, onde algumas marcas foram reprovadas no laboratório do Ipem-AM, por não atender às normas de qualidade e segurança para ser comercializado, além de oferecer um risco em potencial à população, como aquecimento na rede elétrica, curto circuito e possível incêndio”, declarou o presidente do Ipem no Amazonas.

Atenção

De acordo com o diretor técnico do Ipem, Itamar de Souto, é importante que o consumidor fique atento ao comprar fios e cabos, verificando algumas informações obrigatórias que devem conter no produto.

“Quando nós compramos um fio com pouco cobre na sua fabricação, ele se torna mais resistente à energia, com isso, eleva a temperatura, podendo ocasionar incêndios. Então, é muito importante que ao adquirir um produto, o consumidor procure os produtos etiquetados com as informações obrigatórias do selo do Inmetro”, explicou.

Além das informações do CNPJ, é importante avaliar o selo do Inmetro, número de registro, dimensões, data de fabricação, peso do produto, ou até mesmo a consulta do registro da marca para saber se está ativo, no site do Inmetro: http://registro.inmetro.gov.br/consulta/.

Penalidades

Às empresas que apresentarem produtos irregulares estão sujeitas às penalidades previstas na lei, como advertência e multas que podem chegar a R$ 1,5 milhão.

Ouvidoria

O consumidor que se sentir lesado deve entrar em contato com a Ouvidoria do Ipem-AM para fazer denúncias, reclamações, tirar dúvidas ou enviar sugestões, ligando no número 0800 092 2020, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, ou enviar mensagem pelo Fale Conosco no site do órgão: www.ipem.am.gov.br.

FOTOS: Alexandre Vieira/Ipem-AM e Antônio Lima/ Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *